Artigo

Artigo

Árvores para melhorar o Rio Grande

A cultura de árvores florestais está na ordem do dia. Hoje, a silvicultura representa o somatório da consciência pregada por gerações, na qual ter um filho, escrever um livro e plantar uma árvore completam uma existência.

A cultura de árvores florestais está na ordem do dia. Hoje, a silvicultura representa o somatório da consciência pregada por gerações, na qual ter um filho, escrever um livro e plantar uma árvore completam uma existência. Observada pela ótica da preservação ambiental ou pelo pragmatismo da produção industrial, a silvicultura aponta para o desenvolvimento sustentável. Logo, precisamos de políticas permanentes que sinalizem para a renovação e ampliação das reservas. Nunca é demais plantar e reflorestar.

A silvicultura é tão importante para os ecossistemas como o são a transformação de árvores em carvão, móveis, papéis, texturas e derivados, cuja marca pontua o processo civilizatório. Quem já não ouviu falar em móveis à Luiz XV? No Brasil, houve o Ciclo da Borracha, na Amazônia, a partir da extração do látex das seringueiras para a fabricação de borracha. O plantio de árvores exóticas - os eucaliptos - começa na Região Sul com a construção da linha férrea Pelotas-Rio Grande, no final do século XIX, para suprir de dormentes (madeira que prendia os trilhos), viabilizando a construção dos molhes da barra do Porto de Rio Grande. Até hoje, na Praia do Cassino, em praças, parques e avenidas, encontramos imensos eucaliptos. No meio do século passado, foi iniciado o plantio de Acácia Negra, para extração do tanino, substância adequada para o tratamento do couro. Na década de 70, com incentivos federais, começa o plantio de Pinus, principalmente no litoral e em terras baratas da Metade Sul.

A Força Sindical percebe o caráter essencial da silvicultura ainda na década de sua fundação. Em 2001, a central marcou as comemorações do 1º de Maio para Pelotas, num reconhecimento da necessidade de alavancar a geração de emprego e renda na Metade Sul. No ano seguinte, foi a vez de Sant’Ana do Livramento sediar a manifestação pela passagem do Dia do Trabalhador. A Força Sindical participa do Fórum de Desenvolvimento Integrado e Sustentável da Mesoregião da Metade Sul - Fórum Mesosul, desde sua criação em 2001. Este Fórum definiu a silvicultura como uma das cinco atividades a ser priorizadas nos 105 municípios da região, estando inseridas tais decisões no Plano de Ação da Metade Sul, da Presidência da República, por ação deste Fórum. Recentemente, a central se empenhou na promoção da I Conferência Internacional do Bioma Pampa, na chamada Fronteira da Amizade, envolvendo agentes de Brasil, Uruguai e Argentina, dando clara ênfase à questão da silvicultura no processo de ativação do crescimento econômico dessa região comum à três bandeiras.

Daí crermos que as ações contra o plantio de árvores exóticas devam voltar suas preocupações para com as matas ciliares (vegetação à beira de rios, lagos e lagoas), com a qualidade das águas e do ar. Ao contrário do tom de certas vozes, as florestas de eucalipto não poluem, nem assoreiam as encostas ou sequer danificam os lençóis freáticos. Os processos, os conhecimentos sobre a silvicultura mudaram muito nos últimos anos, bem como a escolha mais criteriosa de espécies. A família dos eucaliptos, por exemplo, tem perto de 800 espécies, de forma que alguns erros localizados no passado, não devem servir para generalizações presentes.

Clàudio Janta, presidente da Força Sindical-RS

Enviar artigo para amigo(a)

Imagem de verificação

Outros artigos

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br