Artigo

Artigo

Reconhecimento das centrais é um pleito antigo

O projeto de lei do Executivo que tem o propósito de reconhecer juridicamente as centrais sindicais atende a uma reivindicação de no mínimo quatro décadas do movimento sindical brasileiro.

O projeto de lei do Executivo que tem o propósito de reconhecer juridicamente as centrais sindicais atendea uma reivindicação de no mínimo quatro décadas do movimento sindical brasileiro. Ao longo da história as centrais foram proibidas de existir em razão das leis que regulamentam os sindicatos no Brasil.

Antes da ditadura militar, especialmente na década de 60, e durante o regime, houve várias tentativas de aglutinar as diversas forças políticas que atuavam entre os trabalhadores. Mas, infelizmente, estas iniciativas foram destruídas pelo aparato repressivo.

Apenas nas décadas de 80 e 90 é que surgem as novas centrais, como conhecemos hoje. Precisamos regulamentá-las para que sejam, de direito, a expressão da vontade dos trabalhadores ligados aos sindicatos das cidades e do campo, dos servidores públicos e dos empregados da economia informal. Além disso, acreditamos que a regulamentação vai ser fundamental nas negociações tripartites que vão definir um novo modelo sindical, com a inclusão das organizações nos locais de trabalho e dos sindicatos por ramo de produção, e com a reforma trabalhista.

Precisamos estar fortes para negociar as mudanças com os empresários e representantes do governo, pois a luta não será fácil. Como sabemos, há fortes pressões internacionais e dos patrões do país para alterar a CLT. O grande objetivo deles é acabar com os nossos direitos conquistados depois de muitas lutas e sofrimento. Eles querem acabar com o FGTS, um terço das férias e descanso semanal remunerado, entre outros.

Estamos convencidos ainda que as centrais serão fundamentais nas atividades de apoio aos sindicatos, federações e confederações, seja orientando e dando apoio a estas entidades nas negociações coletivas, seja representando politicamente os trabalhadores em seus diversos pleitos.

Paulo Pereira da Silva, Paulinho
Presidente da Força Sindical

Enviar artigo para amigo(a)

Imagem de verificação

Outros artigos

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br