Notícias

Segurança 18/07/2012 10:36

Assassinatos entre jovens crescem 375,9% em 30 anos, aponta pesquisa

Alagoas e ES lideram taxa de homicídios entre crianças e jovens em 2010. Mapa da Violência, divulgado nesta quarta, usa dados do governo federal.

A taxa de homicídios entre crianças e jovens com idades entre 1 e 19 anos cresceu 375,9% nas últimas três décadas, segundo o Mapa da Violência 2012- Crianças e Adolescentes do Brasil, divulgado nesta quarta-feira pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos (Cebela) com base em dados do Ministério da Saúde.


O levantamento compara os números de 1980 com os de 2010 e aponta que, atualmente, os assassinatos possuem o maior peso dentre os fatores externos que provocam as mortes de jovens no país. Em 2010, os fatores externos (assassinatos, acidentes, suicídios) representavam 26,5% das mortes nessa faixa etária – em 1980 eram apenas 6,7% do total.

Brasil tem mais de 1 milhão de homicídios em 30 anos, diz pesquisaMédia de homicídios no Brasil é superior a de guerras, diz estudoAL, ES e PA lideram em 2010 taxa de homicídios no país, aponta estudo'Aqui, vida não vale nada', diz pai de morto na cidade mais violenta do paísDentre os fatores externos em 2010, os assassinatos tiveram o maior peso nas mortes: representaram 43,3% do total. Os acidentes de transporte representaram outros 27,2%.

Isoladamente, homicídios de crianças e adolescentes foram responsáveis por 22,5% das mortes dentre a faixa etária no país naquele ano, aponta o levantamento.

A comparação aponta que as mortes cresceram ainda mais na última década. Enquanto que, em 2000, a taxa de assassinatos dentre as crianças chegava a 11,9 por mil pessoas entre 1 e 19 anos, em 2010 a taxa chegou a 13,8. Segundo o censo do IBGE daquele ano, crianças e adolescentes representavam 31,3% da população.

Entre os estados, Alagoas e Espírito Santo lideram em 2010 a taxa de assassinatos de jovens: 34,8 e 33,8 para cada 100 mil, respectivamente. Já São Paulo e Piauí são os que melhor protegem suas crianças e adolescentes dos crimes, com taxas de 5,4 e 3,6 pro 100 mil, respectivamente, apontam os números.

Em comparação com o ano 2000, porém, Bahia e Pará foram os estados que apresentaram maior crescimento da taxa de assassinatos em 2010, com aumento de 576,7% e 351,3%, respectivamente.


Fonte: Portal G1

Link alternativo: http://fsindical-rs.org.br/n/1GS

Versão desta notícia em PDF




Tags:    força sindical   rs   segurança   violência   assassinatos   crescem   jovens   pesquisa

Enviar notícia para amigo(a)

Imagem de verificação

Notícias relacionadas

Facebook

Notícias deste período

Transporte Escolar paralisa após descaso das empresas em reunião de negociação

Sindicalistas acertam os últimos detalhes para a 1ª Conferência do Trabalho Decente

Força Sindical-RS integra audiência pública em Soledade sobre pedras, gemas e jóias

Força Sindical-RS realiza assembleia do SindiSaúde em Quaraí

Presidente da Força Sindical-RS, Walter Fabro, representa trabalhadores em Brasília pelo Fim do Fator Previdenciário

Terceirização registra alta apoiada nos megaeventos

Curso Rotinas de Departamento Pessoal reinicia com nova turma em agosto

Delegação de Sindicatos Argentinos visitam Sindimercosul para adequarem-se a Lei 12.619

Metalúrgicos fazem mobilização por campanha salarial

Sindnapi formaliza criação da Secretaria do Idoso

Nota da Força Sindical sobre a substituição dos servidores públicos que estão em greve

INSS vai antecipar R$ 11,5 bilhões do 13º no contracheque de agosto

Força Sindical-RS trata do plano de qualificação do RS 2012 e prepara para a CNTED em Brasília

Reunião do Sindnapi com o INSS amanhã pode decidir revisão

Discussão sobre fator previdenciário pelo governo está paralisada e sem previsão de reinício

Metalúrgicos de Gravataí iniciam negociação salarial

Articulações para audiências dos GEADs e realização do Fórum Social Temático 2013 tematizam reunião na ALRS

13º salário de aposentados será antecipado

Sindimercosul e Sest Senat de Uruguaiana se reúnem para tratar de parceria

Desemprego fica relativamente estável pelo 3º mês, diz Dieese

Central vai realizar audiências em cidades gaúchas, coordena mobilização pelo FST 2013 em Porto Alegre e CNTED em Brasília

Força Sindical-RS participa de audiência pública sobre Precatórios na ALRS

MTE faz consulta pública sobre condições sanitárias e de conforto nos locais de trabalho

Prorrogadas inscrições ao programa de qualificação para Copa

Carreata, bênção e festa com sorteios marcam comemoração do Dia do Motorista em Uruguaiana

Mais notícias

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br