Notícias

Piso regional 13/01/2016 11:21

Centrais cobram agilidade no reajuste do piso regional

O documento demanda que o projeto de lei seja encaminhado com urgência

Sindicatos e associações classistas estiveram reunidas na manhã de ontem para tratar sobre a demora no processo de estabelecimento da alíquota do salário-mínimo regional. A medida adotada foi a elaboração de uma carta, em conjunto com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese), que torna pública a insatisfação das entidades.

O presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Guiomar Vidor, conta que a plenária aconteceu com cerca de 50 pessoas, entre lideranças e militantes das centrais sindicais. "Havia o compromisso por parte do Estado de encaminhar, ainda no final do ano passado, o projeto para que ele pudesse ser votado em sessão extraordinária antes da data-base", explica o sindicalista.

O documento demanda que o projeto de lei seja encaminhado com urgência, para que tenha vigência em 1 de fevereiro, tendo como base pelo menos o mesmo reajuste aplicado ao salário-mínimo nacional, que neste ano foi de 11,68%.

Os sindicalistas também afirmam que há demora no atendimento aos líderes sindicais por parte do governo do Estado. "(Que o governador Sartori receba) a representação dos mais de 3 milhões de trabalhadores, solicitação feita há três meses e que ainda não foi atendida", afirma a carta. "Tentamos contato com o governador e com a Casa Civil e não fomos atendidos. Se isso não for possível, marcaremos um ato para o dia 3 de fevereiro, com a posse da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, como meio de que nos escutem", explica.

Os debates em busca de uma definição para o novo índice do piso regional se iniciaram no mês de novembro, com três reuniões entre as centrais sindicais e federações empresariais, mediadas pelas secretarias do Planejamento, Trabalho e Desenvolvimento Econômico. Não houve consenso nos encontros, mas duas opções de reajuste foram repassadas ao Executivo. Nos primeiros dias do ano, o governador José Ivo Sartori (PMDB) afirmou que pretende reabrir as conversações para chegar a um índice em comum às partes.

A data-base para o reajuste é 1 de fevereiro. Caso o projeto seja votado após esta data, os reajustes serão retroativos a ela, segundo o governo. De acordo com as centrais sindicais, a carta assegura a importância da continuidade de uma política de valorização do salário-mínimo regional, o que fortaleceria diretamente cerca de 1 milhão de trabalhadoras e trabalhadores de menor renda.

Além da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, também assinam a carta Central Única dos Trabalhadores, União Geral dos Trabalhadores, Nova Central Sindical de Trabalhadores, Central Geral dos Trabalhadores do Brasil, Força Sindical, federações e sindicatos.

Jornal do Comércio

Link alternativo: http://fsindical-rs.org.br/n/1y4

Versão desta notícia em PDF




Tags:    força sindical   rs

Enviar notícia para amigo(a)

Imagem de verificação

Notícias relacionadas

Facebook

Notícias deste período

Governo recorre a bancos e ao FGTS

Associados do Sindec-POA podem retirar kit escolar para dependentes

Desemprego fica em 6,8% em 2015, maior taxa desde 2009

Seguem as negociações em torno do pagamento do PPR aos trabalhadores da GM

Trabalhadores da GM podem entrar em greve na sexta-feira

Alta do desemprego em 2015 é a maior em 22 anos na Região Metropolitana

Inscrições para o Fies 2016 começam nesta terça-feira

SENALBA/RS garante reajuste de 11,30% para empregados de entidades do setor industrial

MEC divulga lista de aprovados no ProUni

Carta de intenções encerra Fórum Social Temático

Negociações para o pagamento do PPR aos trabalhadores da GM terão continuidade

Comerciários de Porto Alegre fazem doações de alimentos para famílias carentes

Central realiza oficinas no Fórum Social Mundial

Rodoviários se mobilizam pela campanha salarial em Porto Alegre

Janta participa de encontro da Central em Santa Catarina

Estão abertas as Inscrições para o ProUni

No RS, Central se mobiliza contra o aumento dos juros

Fórum Social Temático começa nesta terça-feira

Tabela do Imposto de Renda pode ficar sem reajuste de faixas no ano

CCJ deve analisar PEC que reduz jornada de trabalho para 40 horas semanais

Medo de desemprego custa caro à economia

No maior recuo desde 2012, volume de serviços cai 6,3%

Em reunião, Walmart garante manutenção de emprego para trabalhadores

Paulinho da Força reassume a Presidência da Central

Sindec-POA forma mais uma turma da Creche Mãe Comerciária

Mais notícias

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br