Notícias

Salário 19/11/2015 14:47

Centrais debatem piso regional com o governo

Em outubro, as entidades apresentaram uma proposta de reposição fixada em 11,55% sobre os atuais vencimentos de R$ 1.006,88.

As centrais sindicais do Rio Grande do Sul se reuniram ontem com o secretário da Casa Civil, Márcio Biolchi, e alguns deputados estaduais para debater o índice de reajuste do piso regional para 2016. Em outubro, as entidades apresentaram uma proposta de reposição fixada em 11,55% sobre os atuais vencimentos de R$ 1.006,88. O percentual representa ganho real pouco abaixo de 2% caso a inflação acumulada em 2015 se mantenha em 10%.

O presidente em exercício da Força Sindical-RS, Marcelo Furtado, e o presidente da Fetracos-RS, Dionísio Mazui, participaram da reunião.

No início da reunião, o presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-RS), Guiomar Vidor, apresentou o tema e demonstrou disposição em dialogar diretamente com o governo do Estado. A pedida inicial dos trabalhadores gerou uma reação nas federações patronais gaúchas. Lideradas pela Fecomércio-RS, no início do mês passado, as entidades reiteraram a defesa de "reajuste zero" em 2016. Por isso, Márcio Biolchi afirma que a Casa Civil fará o possível para tratar do assunto com a maior celeridade possível, mas sugeriu que os sindicalistas também se reúnam com as secretarias do Trabalho, do Planejamento e do Desenvolvimento. "Essas secretarias constituem um fórum para debater internamente qual deve ser o melhor índice repassado pelo Governo à Assembleia. O Estado tem o dever de mediar esse debate, e não se trata de fazer benefício com o chapéu alheio, como muitos dizem, mas sim ser um instrumento mediador de distribuição de renda e igualdade social", afirmou o secretário da Casa Civil.

O presidente da CTB-RS considerou a audiência como mais uma oportunidade de reafirmar a pauta das centrais, já entregue oficialmente ao governo do Estado, através do secretário do Trabalho, Miki Breier. "Confirmamos nossa reivindicação de 11,55%, que está dentro da luta das centrais sindicais pela valorização do salário-mínimo regional a fim de que ele atinja 1,30 salários-mínimos. Entendemos que o pedido é viável, e agora será analisado oficialmente pelo governo", destacou.

De acordo com estimativas da CTB-RS, o mínimo regional atinge diretamente mais de 1,5 milhão de trabalhadores. "Procuramos esclarecer, nesse encontro, que o piso regional é um importante instrumento que fomenta as vendas no comércio e, ao contrário do que muitos setores empresariais afirmam, ajuda a aquecer a economia do Estado", comenta. Segundo o sindicalista, a CTB vai intensificar mobilizações sobre o tema, apoiando a Comissão de Economia da Assembleia Legislativa, que pretende realizar audiências para levar o debate sobre o piso regional ao Interior do Estado.

Durante o encontro, Vidor também comentou sobre a recomendação expedida no dia 11 de novembro pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). Após denúncia protocolada pela CTB, em setembro, o MPT constatou que 40 empresas gaúchas descumprem a Lei nº 14.653, que determina que os empregados que não tenham piso salarial definido por lei federal, convenção ou acordo coletivo devem ter um piso definido por lei estadual. A mesma legislação foi alvo de ações diretas de inconstitucionalidade, ajuizadas pela Fecomércio-RS e pela Fiergs. Ambas foram julgadas improcedentes pelo Tribunal de Justiça gaúcho (TJ-RS) em março. Na ocasião, as federações também contestaram o reajuste de 16% concedido pelo governo do Estado, diante de uma inflação de apenas 6,41%. O aumento de 2014, aprovado no encerramento do mandato de Tarso Genro (PT), foi o maior reajuste em uma década.

 

Jornal do Comércio

Link alternativo: http://fsindical-rs.org.br/n/1x0

Versão desta notícia em PDF




Tags:    força sindical   rs

Enviar notícia para amigo(a)

Imagem de verificação

Notícias relacionadas

Facebook

Notícias deste período

Primeira parcela do 13º salário será paga nesta segunda

Municipários de Sarandi e Região elegem nova diretoria

Programação Natalina da Central inicia nas comunidades de Porto Alegre

Central divulga nota de repúdio contra atos de violência a motorista na capital

1ª parcela do 13º salário cai até o dia 30; veja 10 perguntas e respostas

Indústria eletroeletrônica demite 32,8 mil pessoas

Central divulga manifesto sobre implantação do Uber em Porto Alegre

Intenção da GM de Gravataí em propor lay-off gera protesto dos trabalhadores

Força Sindical-RS participa do Congresso Fenatec/Conatec em Porto Alegre

Central define propostas sobre o financiamento sindical

Metalúrgicos perdem 53,8 mil empregos no RS em um ano

Sindimercosul: caminhoneiros com restrição não podem ter contratação "negada" por gerenciadoras de risco

Na crise, 13º tem destino certo: contas em atraso

Confira a votação sobre o veto presidencial ao reajuste dos aposentados pelo percentual do mínimo

Nascidos em novembro: pagamento do Pis começa nesta quinta

Presidente da Força critica deputados que aprovaram veto ao reajuste dos aposentados pelo percentual do mínimo

Assembleia geral vai debater proposta de negociação salarial em Gravataí

Clàudio Janta discute trabalho temporário em seminário da Asserttem

União dos comerciários foi decisiva para garantir direitos e avançar nas conquistas

Exportações e ajustes são apostas dos calçadistas

Clàudio Janta palestra sobre trabalho temporário amanhã, dia 18

Porto Alegre tem a maior inflação semanal entre as capitais, diz FGV

Nota da Força Sindical sobre a tragédia em Mariana (MG)

Nota oficial sobre atentados em Paris

Sindec realiza fiscalização em defesa dos comerciários

Mais notícias

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br