Notícias

Desemprego 27/07/2016 16:59

Desemprego fica quase estável com taxa de 10,3% em junho na RMPA

Construção civil e serviços foram os dois setores que tiveram crescimento de vagas em junho

A taxa de desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA) ficou relativamente estável em junho, fechando em 10,3% da População Economicamente Ativa (PEA). O indicador apurado pela Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) subiu 0,01 ponto percentual, frente aos 10,2%.

A região somou 196 mil desempregados no mês passado, mil pessoas a mais que junho. O acréscimo de desocupados é explicado principalmente, segundo a coordenação da PED, pela redução no nível da ocupação, com queda de 13 mil postos, recuo de 0,8%. A RMPA registrou 1,7 milhão de ocupados. O descompasso no mercado foi gerado pelo menor número de pessoas que saíram do mercado e a menor geração de vagas.

A maior redução de vagas ocorreu na indústria de transformação, com queda de 14 mil ocupados (-5%). No comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas, foram 3 mil ocupados a menos em junho, ou -0,9%. Já os setores de serviços e construção caminharam em sentido oposto. O primeiro abriu 4 mil postos (alta de 0,4%) e a construção mais 1 mil vagas (0,8%).

A taxa de junho ficou 21,2% maior que a do mesmo mês de 2015, que estava em 8,5%. No mês passado, a PED indicou que o setor privado puxou o desemprego, ao cortar 33 mil postos, queda de 3,2%. O setor público foi bem mais acanhado na redução, com menos mil vagas. Ainda no segmento privado, trabalhadores com carteira assinada tiveram maior freio, com enxugamento de 35 mil contratos (-3,8%), enquanto os sem carteira cresceram 2 mil postos. O comportamento reforça o avanço da informalidade neste período de recrudescimento do desemprego na região e no País.

Foi a primeira divulgação após a confirmação que a pesquisa terá continuidade. Impasse sobre a prestação de contas e garantia de verbas entre Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), ligado ao Estado, e Ministério do Trabalho quase interrompeu a apuração. Integrantes da Fundação de Economia e Estatística, Dieese, especialistas e universidades se mobilizaram para impedir o cancelamento. A PED é feita há 24 anos.

A economista e coordenadora da PED pelo Diese, Virgínia Donoso, ressalta que a pesquisa apontou um dado positivo, que foi um aumento dos rendimento médio real, em 1,6% para ocupados e 3,7% para assalariados. "É um pequeno aumento, mas significa manutenção da renda. Achamos que pode ser já algum impacto das negociações coletivas, principalmente na indústria", observou Virgínia. Categorias como a dos metalúrgicos fecharam acordo em maio, repondo a inflação.

Sobre a taxa de desocupação, a economista reforçou a estabilidade verificada desde fevereiro, quando o indicador ultrapassou a barreira dos 10%, mas se manteve nesta faixa. "Subiu um pouco e voltou à faixa de 10,2 e 10,3%, o que é bem diferente da escalada triunfal do desemprego durante 2015", comparou Virgínia. "O patamar de 10% pode se consolidar como marca do ano."

Mas uma dúvida paira sobre as análises do Dieese e FEE. O segundo semestre, que costuma ser mais positivo ao mercado de trabalho, tem pagamento de 13º salário e comércio aquecido, vai se confirmar? Entidades do varejo gaúcho já sinalizaram que o ritmo de criação de vagas temporárias será menor que o de 2015.

Virgínia prefere uma resposta cautelosa devido ao cenário político e econômico que, para ela, ainda não se firmou. "É difícil dizer se vai ter redução de desemprego. Melhor dizer que pode não piorar."

Jornal do Comércio

Link alternativo: http://fsindical-rs.org.br/n/22o

Versão desta notícia em PDF




Tags:    força sindical   rs

Enviar notícia para amigo(a)

Imagem de verificação

Notícias relacionadas

Facebook

Notícias deste período

Desemprego sobe no 2º trimestre e já atinge 11,58 milhões de brasileiros

Lélio Falcão é empossado presidente do Conselho Municipal do Idoso

Centrais elaboram documento contra alterações nas leis trabalhistas

STIMMME amplia benefícios aos associados

Rodoviários de Porto Alegre comemoram o seu dia com grande confraternização

Aposentados e pensionistas do INSS receberão 50% do 13º em agosto

Ministro do Trabalho reforça compromisso com trabalhadores em Porto Alegre

Governo federal terá desafio de evitar prejuízos ao trabalhador em reforma

Reforma trabalhista vai prestigiar a negociação coletiva

Calçadistas reelegem diretoria do Siticalte com 86% de aprovação

Em Porto Alegre, Centrais Sindicais protestam contra juros altos

Juros baixos: um sinal verde contra a crise!

Reunião estadual da Central reúne lideranças sindicais em POA

Intenção de consumo de famílias gaúchas em julho cai ao menor nível desde 2010

Sindec comemora 84 anos de luta pelos comerciários de Porto Alegre

Central firma convênio com Ftec Faculdades

Entidades sindicais assinam convênio educacional com a Ftec Faculdades

Projeto dos Postos de Saúde 24 horas é aprovado pela Câmara Municipal

Câmara aprova MP que libera FGTS como garantia a empréstimo consignado

Sindec-POA disponibiliza exame gratuito para mulheres

Centrais reafirmam “Compromisso pelo Desenvolvimento”

Sindicalistas gaúchos se reúnem com Ministro do Trabalho neste sábado

40 horas semanais: Centrais Sindicais intensificam campanha

Central cria grupo de trabalho para discutir Contribuição Assistencial

Comunicado de falecimento 11/7

Mais notícias

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br