Notícias

Fetracos-RS 25/09/2015 16:42

“Diálogo com o MTE” marca o encerramento do Ciclo de Debates

Palestra foi ministrada pelos auditores fiscais da SRTE-RS

Encerrando os trabalhos do ciclo de debates, os auditores fiscais do MTE, Claudio Peres e Danilo Frota falaram da convenção coletiva do trabalho sobre saúde e segurança dos trabalhadores (as) das farmácias e drogarias do RS e fiscalização conjunta. O debate foi mediado pelos diretores Antenor Federizzi e Valdir Lima.

O auditor Claudio começou falando sobre o aprendizado com a convenção coletiva de saúde e segurança. Segundo ele, a auditoria do trabalho recomendou o uso do Guia Farmácia por entender que o Mapa de Riscos contem equívocos que prejudicam os trabalhadores. A auditoria do trabalho e a Fetracos-RS propuseram então a inclusão da guia de avaliação de riscos.

“A guia foi considerada prática e induziu o primeiro acordo coletivo exclusivo de Saúde e Segurança do Trabalhador em 2012. O objetivo, que era uma convenção coletiva, foi alcançado em 2013. Seu uso voluntário permitiu ver a legislação brasileira por outra perspectiva e perceber equívocos metodológicos da Portaria 25/1994 que instituiu o PPRA e o mapa de risco separados em NR”, destacou.

De acordo com Peres, o mapa de risco tem origem no movimento sindical italiano, mas é muito antigo, era uma ferramenta útil na época, mas ela pode ser atualizada para que se tenha mais efetividade na ação e no controle do risco.

O auditor fez um panorama da aplicação das normas e concluiu que ainda há muito a avançar. “A convenção ainda não foi implementada totalmente. Também precisa-se de mais fiscalização e presença dos sindicatos. Mesmo assim temos um ganho,  pois o assunto foi iniciado, estamos absorvendo que a mudança precisa ser feita”, disse.

O auditor Danilo falou sobre a atuação do SRTE e das medidas do governo que, pouco a pouco, reduzem a força do MTE. “O governo brasileiro não está sendo parceiro do trabalhador. Um dos maiores impostos do país é o imposto de renda, que funciona como se fosse uma “multa”. O trabalhador ainda paga mais o ICMS e tantos outros impostos, é um sistema que só prejudica os trabalhadores”, indicou.

Danilo ainda deu como exemplo negativo o FGTS, um dinheiro que é do trabalhador, mas que o trabalhador não pode usar, a não ser em situações específicas determinadas pelos criadores da regra. Enquanto isso, o dinheiro vai se desvalorizando. “É uma política que cada vez enfraquece mais o trabalhador”, afirmou.

O debate encerrou com a manifestação de dirigentes sobre o tema exposto pelos auditores fiscais.

 

Link alternativo: http://fsindical-rs.org.br/n/1vU

Versão desta notícia em PDF




Tags:    força sindical   rs

Enviar notícia para amigo(a)

Imagem de verificação

Notícias relacionadas

Facebook

Notícias deste período

Câmara instala amanhã Comissão Especial que vai elaborar proposta de custo da atividade sindical

Centrais se unem em repúdio a fusão do Ministério do Trabalho com Previdência

STIMMME revela talentos artísticos em festival musical

FGTS de doméstico começa a vigorar a partir desta quinta, dia 1º de outubro

Metalúrgicos da GM voltam ao trabalho, mas seguem preocupados com a crise econômica

Desafios do sindicalismo é tema abordado no Ciclo de Debates

Financiamento da atividade sindical: Câmara dos deputados instala comissão especial sobre financiamento sindical

Dirigentes discutem sobre autorregulamentação do movimento sindical

Movimento Sindical Brasileiro é tema de ciclo de debates da Fetracos-RS

Projeto que restringe veículos no centro de Porto Alegre pode colocar comércio em risco

Congresso mantém veto ao fim do fator previdenciário

Nota da Força Sindical sobre o pacote do governo enviado ao Congresso

Deputados gaúchos aprovam aumento do ICMS

Crise afeta mercado de emprego na Assistência Social e Formação Profissional

Rede de fast food é autuada por trabalho irregular de adolescentes

Dirigentes sindicais integram reunião da Aliança Global Walmart em Bogotá

Sindec Porto Alegre faz fiscalização no “Dia do Gaúcho”

Comitê Organizador do Fórum Social Mundial 2016 se reúne em Porto Alegre

Central recebe reunião do Brics Sindical Brasileiro

Entidades planejam greves e manifestações contra pacote do governo

Metalúrgicos de Gravataí buscam acordo com a Digicon por PPR e grade salarial

Rio-2016 anuncia contratação de 90 mil trabalhadores para Olimpíada

Em crise, indústria prevê fechamento de mais de 610 mil vagas neste ano

Sindicato cobra da Previdência a regularização do sistema para aposentadorias via 85/95

Nova CPMF reforça sistema tributário que penaliza os mais pobres

Mais notícias

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br