Notícias

Relações Internacionais 04/12/2015 15:24

Economia gaúcha é a mais aberta ao Mercosul

O estudo ainda mostra que as importações do Mercosul significaram 32% das compras do Estado e 10% das do País.

A exportações gaúchas para os países do Mercosul superaram as do Brasil desde a criação do bloco, segundo Panorama Internacional elaborado pela Fundação de Economia e Estatística (FEE) Rio Grande do Sul. De acordo com o levantamento, um dos fatores que contribuíram para que as vendas para o Mercosul representassem em torno de 15% (do total exportado pelo Estado entre 1991 a 2014) foi a sua localização. Neste mesmo período, as exportações brasileiras para o bloco representaram cerca de 10% do volume total de vendas externas do País. "O Rio Grande do Sul se tornou uma economia mais aberta ao Mercosul do que a média nacional, e um dos motivos está relacionado ao fato de o Estado ser a porta de entrada das importações que chegam à economia brasileira", observa a pesquisadora em economia da FEE Cecília Hoff.

O estudo ainda mostra que as importações do Mercosul significaram 32% das compras do Estado e 10% das do País. "Mesmo que as importações representem mais, as exportações gaúchas para o Mercosul cresceram muito, a ponto de o bloco se tornar o terceiro maior destino de produtos do Estado, só perdendo para a União Europeia e os Estados Unidos", destaca Cecília, que defende uma maior integração das cadeias produtivas do Estado com o país vizinho. No período de vendas para o bloco, a maior parte das comercializações gaúchas ocorreu para a Argentina (62%), no entanto o Estado também supriu demandas de produtos para o Paraguai (20%) e o Uruguai (20%).

De 1991 a 2009, o valor das exportações do Rio Grande do Sul para o Mercosul cresceu a uma taxa média anual de 15%, enquanto o total das vendas externas do Estado aumentou em 9%. Já de 2010 a 2014, as exportações gaúchas para os países vizinhos caíram 2%, enquanto o total de vendas do Estado para o exterior cresceu 4%. "Boa parte da queda se deu por conta da crise na Argentina, que estabeleceu uma série de embargos, bem como também ampliou seus negócios com a China", destaca a economista.

Agora, o momento é de expectativa para todos os países do bloco, uma vez que, às vésperas de completar 25 anos, o Mercosul pode passar por uma readequação a partir da proposta da Argentina de abertura de negócios com a Parceria Transpacífica. O assunto deve ser pautado pelo novo presidente argentino, Mauricio Macri, que realiza sua primeira viagem internacional para se reunir com a presidente Dilma Rousseff nesta sexta-feira, em Brasília. "Este novo posicionamento do bloco defendido pelo governo da Argentina exigiria que o Mercosul se reposicionasse e saísse da estagnação em que se encontra", avalia o pesquisador em Ciências Políticas da FEE Tarson Núñez. Ele aponta que a eleição de Macri (que, quando candidato, se mostrou contra os blocos regionais e defendeu maior abertura comercial do Mercosul) não representa uma tendência de ruptura daquele país com os países sócios do blocol. "É impossível para a Argentina abrir mão do Mercosul e do Brasil", avalia.

"Para o Rio Grande do Sul, o Mercosul é uma vantagem para os negócios com a Argentina, uma vez que possibilita a exportação de químicos, máquinas agrícolas, derivados de petróleo e automóveis, que não se conseguiria colocar na Europa, na Ásia, Estados Unidos, ou outros destinos", destaca. "No caso do Mercosul, ainda exportamos bens industrializados (calçados e couros, e metalurgia, entre outros), com maior valor agregado, enquanto para o resto do mundo vendemos praticamente só grãos e produtos alimentícios", completa. Também para a economia da Argentina, o Mercosul tem uma dimensão estratégica, na medida em que boa parte do comércio internacional daquele destino se dá com os países do bloco. Mais da metade das exportações de manufaturados da Argentina ocorre para o Mercosul, e a corrente de comércio dentro do bloco cresceu cerca de US$ 4 bilhões nos anos 1990 para quase US$ 40 bilhões em 2014.

Jornal do Comércio

Link alternativo: http://fsindical-rs.org.br/n/1xQ

Versão desta notícia em PDF




Tags:    força sindical   rs

Enviar notícia para amigo(a)

Imagem de verificação

Notícias relacionadas

Facebook

Notícias deste período

Sindec garante cumprimento da Convenção na véspera de Natal

Novo ministro defende idade mínima nas aposentadorias

Natal sem Papai Noel

Nota da Força Sindical sobre anúncio das reformas trabalhista e previdenciária

Brasil perde quase 1 milhão de empregos com carteira em 2015

Natal Solidário leva alegria para comunidades da Capital

Economia brasileira voltou a “encolher” em outubro, indica Banco Central

Diretor participa de curso de formação em Cuba

Sindec intensifica fiscalização nesse final de ano

Taxa de desemprego cai, mas é a maior em novembro desde 2008

Congresso mantém veto de Dilma à desaposentadoria

Dilma recebe proposta para fazer país crescer

Pesquisa indica que 33,3% dos brasileiros usarão o 13º salário para quitar dívidas

STIMMME apresenta Soberanas 2016/2017 durante 17ª Festa Metalúrgica

Zona Sul de Porto Alegre recebeu Natal Solidário no último final de semana

Diretoria do Senalba/RS é empossada

Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí é favorável a mudança de local do pedágio

Salário mínimo em novembro deveria ser de R$ 3.399,22, segundo Dieese

Central participa do lançamento do FSM 15 anos

Cesta básica de Porto Alegre é a mais cara do País em novembro

Nota da Força Sindical

Receita Federal abre consulta ao último lote de restituições do IR

Férias coletivas possuem regras e exigem cuidados específicos

Disparada dos preços reduz o padrão de vida dos brasileiros

Fazenda diz que concluiu etapa de projeto que busca simplificar o PIS

Mais notícias

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br