Notícias

Fetracos 13/12/2016 9:51

Fetracos encerra Ciclo de Debates com o tema “A Falácia do rombo da Previdência”

Nesta terça-feira dirigentes fazem a avaliação do evento

Na programação da tarde o Ciclo de Debates retomou as atividades com o tema “O Movimento Sindical e a Burocracia nas Relações do Trabalho do MTE”, ministrado pelo Secretário Adjunto de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, Luis Carlos Barbosa.

O dirigente falou sobre alguns aspectos acerca de negociações coletivas e consolidação das leis do trabalho. Barbosa também relatou a pauta trabalhista que tramita hoje no congresso, reforçando o debate sobre a terceirização.

“Uma série de alterações estão sendo debatidas, e por isso precisamos ler e conhecer para poder travar o debate. Nós temos que dar resposta através do trabalho que fazemos”, disse.

Conforme o secretário, o Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira tem se posicionado favoravelmente aos trabalhadores, se mostrando contra a retirada de direitos.

“Tem algumas burocracias que a gente não conseguiu ultrapassar. Temos alguns problemas sim, mas estamos procurando construir internamente a solução de todos eles. Em menos de seis meses, o nosso grupo conseguiu resolver mais do que em um ano de outras administrações. Estes são dados reconhecidos pela Casa Civil”, concluiu.

Previdência

A Dr.ª Adriana Daniela Julio e Oliveira – Presidente da Comissão de Eventos do IAPE- Instituto dos Advogados Previdenciários de SP e Comissão de Direito Sindical da OAB/SP e vice-presidente da Comissão de Direito Previdenciário da OAB de Pindamonhangaba, foi a última palestrante do Ciclo de Debates, falando sobre  “O Déficit da Previdência”.

A palestrante apresentou um vídeo com o intuito de desmistificar o déficit da previdência, mostrando que a justificativa do governo de que a reforma se baseia na falta de recursos para o pagamento dos benefícios previdenciários futuros é uma falácia, já que, o segurado do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social- contribuem hoje para pagar os benefícios futuros.

Como ilustração do exemplo de como é a proposta da reforma que o governo federal está levando a discutir no Congresso, Drª Adriana propôs uma reflexão.

“Como um trabalhador que não tem acesso à saúde, pois esta sim, deficitária e sem investimentos federais, que trabalha de sol a sol, ou que tem uma jornada cansativa e extenuante terá uma qualidade de vida para que chegue na sua aposentadoria?!”, questionou.

A palestrante ainda mostrou dados que apontam que não existe déficit na previdência e tirou dúvidas sobre as mudanças que a reforma poderá causar.

Ao fim dos debates a conclusão foi de que que o importante é uma mobilização da sociedade como um todo, e que a Fetracos-RS tem um importante papel nesse processo,  apoiando e convocando o trabalhador para que tenham conhecimento do fundamento do governo para aprovar a proposta da reforma, fundamento este que ao que demonstram os estudos feitos pela ANFIP- Associação Nacional dos Auditores – Fiscais da Receita Federal do Brasil, são insustentáveis.

“O governo federal, infelizmente, sem qualquer estudo que possa avalizar o impacto na saúde do trabalhador, propõe uma reforma ampla da previdência exigindo que o trabalhador opte em desistir do investimento na educação para ingressar no mercado de trabalho sem ao menos se qualificar para conseguir empregos melhores o que também lhe garanta uma aposentadoria condizente com os anos dedicados ao trabalho.”

 

Link alternativo: http://fsindical-rs.org.br/n/253

Versão desta notícia em PDF




Tags:    força sindical   rs

Enviar notícia para amigo(a)

Imagem de verificação

Notícias relacionadas

Facebook

Notícias deste período

Superar a crise e o desemprego foi desafio do ano para metalúrgicos de Gravataí

Sindec vai fiscalizar o comércio de Porto Alegre no último dia do ano

Salário mínimo será de R$ 937 a partir de janeiro

Prazo para o trabalhador sacar o abono salarial de 2014 nos bancos termina hoje

Empresas poderão reduzir salário e jornada de trabalho por até 2 anos

Para analistas, desemprego se mantém em 11,8%

Vendas em shoppings no Natal caíram 3%, diz associação

Verão altera horário do transporte público em Porto Alegre

Fiscalização de Natal garante descanso dos comerciários

Governo apresenta reforma trabalhista como projeto de lei

Temer anuncia saque de contas inativas do FGTS

Entidades sindicais pedem que STF suspenda tramitação de reforma da Previdência

Centrais emitem nota de repúdio a proposta do governo de jornada móvel de trabalho

Senalba/RS celebra 50 anos de história

Clàudio Janta é diplomado para novo mandato de vereador de Porto Alegre

Mais brasileiros usam o 13º salário para pagar contas

Nota sobre o pacote de medidas econômicas

STIMMME encerra 2016 com sucesso da Festa Metalúrgica

Governo faz acordo e comissão da Previdência fica para 2017

10ª Conferência Bioma Pampa discute captação de investimos para Fronteira Oeste

10ª Edição do Bioma Pampa ocorre em São Gabriel

Ciclo de Debates: abertura reforça a importância do fortalecimento do movimento sindical

Força Sindical exige redução da idade mínima

IR: Receita libera consulta ao último lote; 771 mil na malha fina

Nota sobre a proposta de Reforma da Previdência

Mais notícias

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br