Notícias

Rodoviários 08/08/2017 16:24

Rodoviários defendem manutenção do segundo tripulante no transporte coletivo

A importância da função social inerente à atividade do cobrador foi reafirmada pelo vereador Clàudio Janta.

O projeto de Lei do Executivo que propõe a dispensa da função de cobrador no transporte público coletivo de Porto Alegre foi discutido na Câmara Municipal de Porto Alegre em reunião na manhã desta terça-feira (8). Representantes da categoria, dirigentes do Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre (Stetpoa) e o presidente em exercício da Força Sindical Marcelo Furtado, foram recebidos pelo vereador Clàudio Janta e pelo presidente do Legislativo, vereador Cássio Trogildo, que confirmaram a suspensão da tramitação do projeto.

Além da preocupação em relação ao impacto da proposta nos postos de trabalho, os rodoviários reforçaram que a permanência do segundo tripulante é indispensável para o funcionamento do serviço. A importância da função social inerente à atividade do cobrador foi reafirmada pelo vereador Clàudio Janta.

"A função do cobrador não é restrita ao controle da bilhetagem, sabemos que ele desempenha uma série de funções no auxílio aos passageiros e ao condutor. Se existe sinalização para que não se fale com o motorista, é porque ele precisa dedicar toda a sua atenção ao trânsito. Independente do nome dado à função, há necessidade de que haja esse segundo tripulante", avaliou o vereador.

Ele comunicou que a comissão especial dedicada a debater as matérias abordadas pelos projetos do Executivo entrará em funcionamento ainda neste mês e que os trabalhadores deverão integrar as discussões, que envolverão outros temas, como as isenções e o valor da tarifa. Também está prevista a realização de uma audiência pública para tratar do tema.

Tramitação suspensa

Durante a sessão ordinária da última segunda-feira (7/8), o vereador Clàudio Janta entregou à presidência da Câmara Municipal, um documento solicitando oficialmente, em nome do governo municipal, a suspensão da tramitação dos projetos do Executivo referentes a mudanças no Sistema de Transporte Público Municipal. Os projetos deixarão de tramitar pelo período de 120 dias, que deve ser o prazo para o funcionamento da comissão especial a ser instalada na Casa.

Texto: Andréia Sarmanho (reg. prof. 15.592)

Foto: Tonico Alvares (CMPA)

Link alternativo: http://fsindical-rs.org.br/n/28J

Versão desta notícia em PDF




Tags:    força sindical   rs

Enviar notícia para amigo(a)

Imagem de verificação

Notícias relacionadas

Facebook

Notícias deste período

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br