Notícias

Transporte 10/09/2014 14:34

Táxis da Capital começam a ser monitorados por GPS

Medida trará mais segurança e mostrará a real dimensão da frota

Até o final deste ano, os 3.921 táxis da Capital estarão equipados com GPS e botão de pânico. Inicialmente, dez veículos estão recebendo os equipamentos para testar o projeto da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), desenvolvido em parceria com a empresa Show Tecnologia do Brasil Ltda, vencedora da licitação.

A instalação, que teve início ontem, deve trazer mais proteção e segurança para os taxistas, além de mostrar a real dimensão da frota em relação à demanda dos usuários do sistema. Os dados transmitidos por GPS serão enviados, via antena de transmissão (satélite), para a EPTC. Os permissionários igualmente receberão os dados fornecidos pelo sistema de monitoramento. O sinal do botão de pânico será recebido, também, pela Brigada Militar.

De acordo com o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, o rastreamento da frota vem sendo discutido desde 2011, mas foi realmente efetivado a partir da determinação contida na nova Lei Geral dos Táxis, sancionada em fevereiro. “Isso vai proporcionar tanto para nós quanto para o permissionário a gestão do serviço, ampliando a qualidade e a segurança. A frota hoje atende bem à população e, de acordo com uma pesquisa nacional, o serviço de táxis de Porto Alegre é considerado o segundo melhor do Brasil. A intenção é tornar o melhor do País”, explica.

A partir da instalação do botão de pânico, o taxista pode acioná-lo em qualquer situação de emergência – a mensagem será recebida na EPTC e no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp). Assim, uma viatura será deslocada imediatamente para o local em que o veículo se encontra. Além disso, o sistema viabilizará maior comunicação em dias de grandes eventos, e o passageiro poderá fazer reclamações mesmo sem anotar o número do prefixo. “Teremos o posicionamento do carro em qualquer lugar da cidade 24 horas por dia e poderemos entrar em contato imediatamente com o taxista, pois todos os trabalhadores estarão com seus dados cadastrados em nosso sistema”, ressalta Cappellari. Outro objetivo é que os taxistas alertem a EPTC quando presenciarem algum acidente.

Desde março, os táxis já estão com os horários de uso da bandeira 2 ampliados como forma de ressarcir os permissionários dos custos de instalação e manutenção dos equipamentos. Walter Barcellos, presidente da Associação dos Permissionários Autônomos de Táxi de Porto Alegre (Aspertáxi), afirma que a compra de um taxímetro moderno que comporte o rastreamento custa cerca de R$ 700,00. Entretanto, os antigos podem ser adaptados, com custo de R$ 300,00. Já a manutenção do sistema sai por R$ 71,70 mensais. “O sistema deveria ter sido instalado há seis meses, mas a burocracia foi grande. O importante é que, a partir de agora, saberemos se os veículos estão rodando. Isso trará mais controle aos permissionários”, considera.

Motorista de táxi há 22 anos, José Cestari, de 62 anos, avaliou como positivo o projeto. Segundo ele, os taxistas estarão mais seguros e os passageiros também ficarão mais tranquilos. “Já visitei diversas cidades do País e acho o nosso sistema de táxi o melhor. Qualquer tipo de novidade que melhore nosso trabalho deve ser aprovada pela categoria. Eu sou a favor também da instalação de câmeras dentro dos veículos, para que a segurança seja ainda maior”, afirma.

Jornal do Comércio

Link alternativo: http://fsindical-rs.org.br/n/1kU

Versão desta notícia em PDF




Tags:    força sindical   rs

Enviar notícia para amigo(a)

Imagem de verificação

Notícias relacionadas

Facebook

Notícias deste período

Caixas eletrônicos têm filas maiores por conta da greve nos bancos

Sindec-POA informa: dia de eleição é feriado no comércio

Inflação acelera na pesquisa Focus

Confiança do comércio mantém trajetória de queda ao longo do ano

Metalúrgicos de Gravataí aguardam retorno do sindicato patronal sobre negociação salarial

Sindnapi-RS escolherá a Rainha dos Aposentados

Desemprego em agosto é de 5,0%, menor taxa para o mês

Menos famílias estavam endividadas em setembro, diz a CNC

Indústria fica menos confiante em setembro diz FGV

Fiscalização do Sindec-POA atuou no feriado em defesa da categoria

Emprego na construção mantém estabilidade em agosto

Prévia da inflação oficial fica em 0,39% em setembro, diz IBGE

Sindec-POA fará fiscalização no feriado de 20 de setembro

Desigualdade no País parou de cair, apura o IBGE

Justiça amplia prazo para recuperar benefício cortado

Gasolina fica mais cara e puxa avanço da inflação pelo IPC-S

Calote das empresas ao FGTS aumentou 42% em 2013, mostra levantamento

Inscrições para o vestibular na Ufrgs começam hoje

Discussão sobre direitos de empregados domésticos continua no Congresso

Montadoras e concessionárias antecipam promoções de fim de ano

Beneficiários de planos de saúde crescem em junho

Bento Gonçalves sedia 5º Encontro Nacional de Advogados

Brasil gasta por aluno um terço do valor de países desenvolvidos

Sindec-POA fiscaliza comércio no feriado da Independência

Pessoas com deficiência conquistam mais vagas

Mais notícias

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br