Notícias

Greve 17/02/2014 10:41

TRT julga dissídio dos rodoviários nesta segunda-feira

Julgamento ocorre a partir das 14h na sede do TRT da 4ª região, na capital. Categoria garante ônibus pela manhã e fará vigília em frente ao prédio.

Sete dias depois do transporte público ter sido normalizado em Porto Alegre, o julgamento do dissídio dos rodoviários, marcado para esta segunda-feira (17), poderá colocar um ponto final em uma das greves mais impactantes dos últimos anos na capital gaúcha. A sessão será realizada a partir das 14h na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 4ª Região e contará com a participação de oito desembargadores e dois juízes convocados. Ainda em "estado de greve", a categoria não descarta a retomada da paralisação caso não concorde com a decisão da Justiça, mas garante a frota pela manhã.

O dissídio está nas mãos da desembargadora-relatora Berenice Messias Corrêa. Entre as 65 cláusulas discutidas entre rodoviários e empresas, quatro se destacaram. São elas: o reajuste salarial da categoria, vale-alimentação, plano de saúde e o banco de horas. As cláusulas serão julgadas item por item. A desembargadora Berenice e o revisor do processo, juiz Marcos Fagundes Salomão, apresentarão seus posicionamentos em cada item. Os demais integrantes votarão na sequência. A presidente da Sessão de Dissídios Coletivos (SDC), Ana Luize Kruse, que conduziu as reuniões de mediação, só deve se manifestar em caso de empate.

A expectativa em torno do julgamento é muito forte de todas as partes envolvidas no processo, seja prefeitura, empresas ou sindicato. Uma vigília será montada pela categoria em frente à sede do TRT, na Avenida Praia de Belas com a Avenida Ipiranga, com o apoio de integrantes do Bloco de Luta pelo Transporte Público.

Os índices do dissídio

Os rodoviários de Porto Alegre pedem 14% de aumento salarial. Os empregadores oferecem 5,2% (reposição da inflação). No vale-alimentação, a categoria quer R$ 4 a mais, passando de R$ 16 para R$ 20. As empresas, por sua vez, sugerem o fim do benefício ou a aplicação do valor no percentual de reajuste do salário.

Em relação ao plano de saúde, os trabalhadores reivindicam a manutenção do benefício ambulatorial e odontológico, sem desconto no vencimento. O sindicato patronal quer a continuidade do que é oferecido atualmente, com desconto de R$ 40 no salário, ou a suspensão do pedido.

Sobre o banco de horas, um dos pontos mais importantes, as empresas defendem a permanência do sistema adotado, mas os trabalhadores querem a extinção da medida, bem como a redução do intervalo da jornada, que hoje é de 3h50.

Na última audiência de mediação, em 10 de fevereiro, os rodoviários receberam das empresas de ônibus a proposta de 7,5% de reajuste salarial, vale-alimentação de R$ 19, plano de saúde com desconto de R$ 10 no contracheque e extinção do banco de horas a partir de 1º de agosto. Porém, o acordo foi rejeitado em assembleia da categoria realizada no mesmo dia.

 

G1

Link alternativo: http://fsindical-rs.org.br/n/1ek

Versão desta notícia em PDF




Tags:    força sindical   rs   greve   rodoviários   sindicato   porto alegre   assembleia

Enviar notícia para amigo(a)

Imagem de verificação

Notícias relacionadas

Facebook

Notícias deste período

Fiscalização do Sindec-POA fará plantão no Carnaval

Comunicamos o falecimento do Sr. Claudio Correa da Silva

Revisão de pensão pode ser pedida até 10 anos da concessão

Central pede o veto de lei que proíbe uso de máscaras em protestos na Capital

Central e Instituto Girassol entregam doações de agasalhos

Brasil cresceu 2,3% em 2013

Sindimercosul entrega abaixo assinado em apoio a manutenção da BR 290 e nova ponte sobre o Rio Ibicui

Força Sindical se reúne com presidentes da Câmara e do Senado

Secretário da Juventude participa de Seminário sobre Jovens Negros e o Mercado de Trabalho

Desemprego calculado pelo Dieese sobe para 9,5% em janeiro

Receita Federal libera programa para fazer declaração do Imposto de Renda

Ensino técnico federal cresce 110% em três anos e atinge 550 mil matrículas

Governo bate recorde de arrecadação em janeiro

Governo destina R$ 21 bilhões para financiar a agricultura familiar

Saem regras para declaração do Imposto de Renda 2014

Força Sindical-RS manifesta apoio aos profissionais da saúde

Governo faz corte de R$ 44 bilhões no Orçamento de 2014

Em um ano, rendimento médio do trabalhador tem ganho de 3,6%

Sindicato garante aumento real, enterra banco de horas e derrota golpistas

Jovem tem mais poder na classe C, diz estudo

Força Sindical quer fim do PL da manifestação

Comerciários da Fetracos realizam reunião estadual

Força Sindical discute em Brasília a Lei Antimanifestação e Pauta Trabalhista

Classe média brasileira é o 18º maior 'país' do mundo em consumo

Corte de energia no país triplica de 2013 para 2014

Mais notícias

Twitter

Jornais

Vídeos

8º Congresso da Força Sindical-RS

Confira os principais momentos do Congresso Estadual da Central

Outros vídeos

Campanhas






Quem somos

Sobre a Força Diretoria Atuação no Estado Metas Filiados

Secretarias

Juventude Meio ambiente Formação Sindical Saúde do trabalhador

Materias oficias

Álbum de fotos Vídeos Jornais Logotipos da Força Jingles

Publicações

Notícias Agenda Tweets Interativas Artigos

Comunicação

Fale conosco Informativo Canal RSS Como chegar Mapa do site

Campanhas

Fórum Social Mundial Faixa de Fronteira 2015 Bioma Pampa Posto de Saúde 24h Trabalho Decente
Força Sindical do Rio Grande do Sul
Cristovão Colombo, 203 - Porto Alegre
Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90560-003 - Fone: (51) 3228.0098
contato@fsindical-rs.org.br